A coragem do enorme Lloyd Cole

Lloyd Cole demonstrou coragem ao enfrentar uma sala cheia de fãs na Casa da Música, tocando apenas com viola, sem banda. Uma performance a solo que encantou e envolveu o público, destacando a sua habilidade e coragem como artista.

No passado domingo, dia 28 de abril, os fãs de boa música foram agraciados com uma noite memorável na Casa da Música, onde o talentoso Lloyd Cole encantou o público com uma mistura de nostalgia e magia. O veterano da cena musical, cuja primeira visita a Portugal remonta à década de 80, em Cascais, trouxe consigo uma energia contagiante e um sotaque que não passou despercebido.

A atmosfera descontraída foi estabelecida desde o início, quando Lloyd Cole, já em palco, cumprimentou o público em inglês, lamentando a falta de oportunidades para praticar o português.

O concerto foi dividido em duas partes, com um pequeno intervalo anunciado após uma interpretação emocionante de “Pay for It“, do álbum de 2019, “Guesswork“. Lloyd Cole brincou com a necessidade de uma pausa para que todos pudessem “fazer o que as pessoas da nossa idade têm de fazer”, antes de retornar para a segunda metade do espetáculo.

Destacando músicas de diferentes épocas de sua carreira, o músico presenteou a plateia com uma variedade de sons e emoções. Desde a vibração animada de “Like Lovers Do” até a melancolia reflexiva de “Afterlife“, cada música ressoou com uma sinceridade única.

Um dos momentos mais memoráveis ocorreu quando Lloyd Cole compartilhou a história por trás da música “Tried to Rock“, escrita nos anos 2000 e para a qual a sua esposa propôs o nome “Today I Hate You“. A plateia riu com simpatia enquanto o músico revelava que mantám a mesma esposa.

Na segunda parte do concerto, fomos convidados a participar ativamente, sendo-nos ensinadas as harmonias de “The Idiot” e encorajando todos a juntarem-se ao coro.

À medida que a noite avançava, o clímax chegou com “Jennifer She Said“, com toda a plateia unida para cantar em uníssono. O concerto encerrou com uma interpretação magistral de “Perfect Skins“.

Independentemente do sucesso comercial dos seus temas, ao longo dos anos, o concerto de Lloyd Cole na Casa da Música foi uma celebração da música atemporal e do talento duradouro de um artista verdadeiramente excepcional. E, no final, todos foram lembrados da beleza e da paixão da música com uma interpretação arrebatadora de “Forest Fire“, que seguiu “Break” num curtíssimo, mas empolgante encore.

O concerto de Lloyd Cole foi uma noite para lembrar, repleta de momentos mágicos e músicas que tocaram os corações do público presente na Casa da Música.

Galeria completa também no

PUB

GOSTOU? PARTILHE...

Partilhe no Facebook
Share on Twitter
Partilhe no Linkdin
Partilhe no Pinterest

deixe um comentário