Marcelo D2 está de volta a Portugal

Marcelo D2 está de volta a Portugal

Marcelo D2 está de volta a Portugal para dois concertos, nos dias 19 e 21 de julho, no Festival Mimo em Amarante e no Palácio Baldaya em Lisboa, respetivamente, inseridos na digressão europeia IBORU Euro Tour, promovida pela promotora nacional, Primeira Linha. Os bilhetes já estão disponíveis para venda nos locais habituais.

Depois do enorme sucesso da última passagem em Portugal em 2023 com o coletivo Bamba Social (em formato Roda de Samba), um dos principais artistas da música urbana brasileira, Marcelo D2 está de volta e com um novo álbum na bagagem, o disco “IBORU”. 

Este novo disco traz uma nova estética musical, na qual a potência do rap é levada pela primeira vez para o terreiro sagrado do samba.  O grave do 808 une-se à cadência e à formação clássica do samba no terreiro. Neste “novo samba tradicional” de Marcelo D2, cavaquinho, coro, percussão e metais dialogam harmoniosamente com os graves eletrónicos do rap.

Marcelo D2 traz também nesta digressão uma experiência imersiva, já apresentada este ano em São Paulo. O artista desdobra o universo deste disco, através de vários elementos que unem a arte, música, debates, cinema, com uma curta-metragem homónima, com guião de D2 e de co-direção de  Luiza Machado, que também assina a direção do projeto, e realização da PUPILA DILATADA – produtora do casal.

Ao folhear as páginas da música brasileira, poucos artistas se destacam tanto na música brasileira como Marcelo D2. Com o seu ADN irreverente e lírica afiada, Marcelo sabe como poucos sintetizar a alma brasileira em versos e melodias. Ao longo dos anos, D2 lançou uma série de álbuns que, além de reafirmar o seu talento, mostravam um artista em constante evolução. “Meu Samba é Assim” (2006), “Marcelo D2 canta Bezerra da Silva” (2010), “Nada Pode Me Parar” (2013), “Amar É Para os Fortes” (2018), e “Assim Tocam os Meus Tambores (2020) são testemunhos da jornada de um artista que nunca se contentou em ficar parado.

2023 torna-se ainda mais especial para Marcelo. Com “IBORU”, inaugurou o que chamou de “novo samba tradicional”, levando o rap para o terreiro do samba. O projeto a solo demonstrou, mais uma vez, a capacidade do artista em reinventar-se e a propor novas estéticas artísticas, a partir da fusão improvável de elementos que fazem parte de seu multiverso musical.

Marcelo D2 é um verdadeiro renaissance man contemporâneo. Não reflete apenas a cultura brasileira, mas molda e redefine-a em cada nova obra. O seu legado é uma fusão harmoniosa de ritmos, palavras e imagens que capturam a essência do Brasil, fazendo dele um ícone cultural inegável. A jornada de Marcelo D2 é um testamento da rica tapeçaria da cultura brasileira, e pode ser ser visto e ouvido ao vivo em Portugal, em julho.