Kiko & The Blues Refugees em digressão com o álbum aclamado pela crítica

Kiko & The Blues Refugees em digressão com o álbum aclamado pela crítica

banda de Kiko Pereira, António Mão de Ferro, Jorge Filipe Santos, Carl Minnemann e João Cunha vai apresentar ao vivo no mês de Fevereiro o álbum “Threadbare”

A banda Kiko & The Blues Refugees vai apresentar ao vivo no mês de Fevereiro o álbum “Threadbare”, que tem sido elogiado pela crítica nacional e internacional. A banda atua no dia 24 Fevereiro na Sala M.ou.Co, no Porto; no dia 25 no Salão Brazil, em Coimbra; seguem dia 26 de Fevereiro para o Sons de Vez em Arcos de Valdevez e terminam no dia 27 de Fevereiro no Festival Círculo de Jazz em Setúbal.

O conceituado músico inglês BJ Cole vai juntar-se em palco como convidado especial: conhecido pelo seu estilo eclético e único de tocar guitarra “pedal steel”, BJ Cole causou impacto na cena musical britânica no início dos anos 70 com as suas performances no clássico ‘Tiny Dancer’ de Elton John e no single de sucesso de Joan Armatrading ‘Down To Zero’.

Ao longo dos anos 70 e nos anos 80, as contribuições de BJ Cole para gravações clássicas de Marc Bolan, Scott Walker, The Stranglers, KD Land, Deacon Blue e Paul Young renderam-lhe um respeito considerável como uma força criativa inovadora e emocionante.

BJ Cole tem colaborado desde então com artistas tão diversos como David Sylvian, Depeche Mode, Beck, Bjork, Sting, John Cale, Tom Jones, entre outros.

Kiko & The Blues Refugees é um supergrupo formado por músicos experientes e conceituados do panorama nacional: o músico, compositor e produtor Kiko Pereira, luso-americano que o crítico José Duarte elegeu como a melhor voz masculina do jazz em Portugal, junta uma equipa de excelência como António Mão de Ferro (guitarras), Jorge Filipe Santos (teclados), Carl Minnemann (baixo) e João Cunha (bateria).

“Threadbare”, o disco de estreia lançado em 2021, conta com a produção de Mário Barreiros e Kiko Pereira e leva-nos pelas diferentes estradas por onde os blues se espraiam, entre o delta do Mississipi e Chicago, passando por Detroit e pelo cruzamento com outros géneros como o rock-roll, o rhythm and blues, a soul ou o jazz.

O álbum tem sido elogiado pela critica nacional e internacional e inclui a a participação de alguns convidados de luxo como Marta Ren, BJ Cole, Mila Dores, João Andresen e Rafaela Alves.

O single “Fake News” é a mais recente amostra do álbum de Kiko and the Blues Refugees. Segundo o autor Kiko Pereira, “A canção é uma reflexão sobre os conteúdos que a “fake news” (notícias falsas, desinformação) veicula mas, e talvez mais importante, a própria consciência da existência delas no nosso quotidiano e nas consequências na nossa vida. Creio que essa reflexão é fulcral para a identificação e o entendimento da forma perniciosa e insidiosa com que estes fragmentos de pseudo-realidade se inserem nas nossas vidas.” O vídeo foi realizado por Alberto Almeida.

Data:

24 Fevereiro | M.ou.Co – Porto

25 Fevereiro | Salão Brazil – Coimbra

26 Fevereiro | Sons do Vez – Arcos de Valdevez

27 Fevereiro | Festival Círculo de Jazz – Setúbal