Rui Veloso, 40+1 no Super Bock Arena

Da cave no Porto aos palcos do mundo e, ao melhor de todos, o Super Bock Arena. Sem desprimor para as restantes salas do país, que são muitas, são as salas do Porto que devolvem o brilhozinho aos olhos do Chico Fininho.

Iluminações de Natal (nas ruas), cheiro a castanha assada e Rui Veloso. Que melhor combinação para mais uma longa noite de frio?

 

A festa tinha sido adiada por causa da pandemia. Os 40 anos celebraram-se no ano seguinte, mas nem por isso a longa carreira de Rui Veloso perde o brilho. Antes pelo contrário… Rui Veloso apresenta-se em palco como o Vinho do Porto, com uma juventude recuperada e uma grande vontade de proporcionar uma noite inesquecível.

 

Enquanto o artista não subia ao palco, os “sonos” do sofá foram tomando forma nas cadeiras do Super Bock Arena. Uma última oportunidade para descansar um pouco mais, enquanto o espetáculo não começa. É que este tempo já pede um sofá e uma mantinha quentinha e, não fosse o artista que é, o mais provável era ser esse o “poiso” desta noite.

 

 

Sempre muito bem recebido, Rui Veloso começa o concerto apenas com cordas (2 guitarras e um baixo) para entoar “Esta mulher é a minha ruína“, “”Ai quem me dera a mim rolar” e “Já não há canções de amor” onde entram, aos poucos, os restantes elementos da banda para que a música termine em grande

Segue-se “Sei de uma camponesa” e o “Bairro do Oriente” com Miguel Araújo, um dos convidados desta noite. Canta “O prometido é devido“, a meias com o público e “Guadiana“. Eis que chega a altura de mandar os filhos de Pedro Ribeiro (Rádio Comercial) para a cama… É que os “rapazes” só cá vieram ouvir o “Não há estrelas no céu…”

Entre músicas, em tom de brincadeira, stressava com a afinação das guitarras. “A minha mãe está aqui na sala e ela é muito exigente“, dizia!

O concerto, muito diferente do de 24 de Abril, mostrou um Rui Veloso rejuvenescido, com uma vontade de voltar às suas raízes e reviver os bons velhos tempos dos anos 80. O público, muito perto de 8.000 pessoas, sedento de um verdadeiro espetáculo contribuiu para uma noite inesquecível.

Com um especial contributo da Radio Comercial, que ofereceu um vídeo comemorativo onde 23 ilustres (outros) músicos dedicam, ao Rei do Rock, um dos mais carismáticos temas – Porto Sentido.

Talvez o melhor concerto que se viveu no Super Bock Arena! Para um ícone da cidade do Porto que, apesar de ter nascido na capital, adoptou a Invicta como a sua cidade do coração, Rui Veloso tem o público na mão. Uma figura simpática com uma excecional capacidade de fazer MUITO BOA música.

Setlist:

  • Esta mulher é a minha ruína
  • Ai quem me dera a mim rolar
  • Já não há canções de amor
  • Sei de uma camponesa
  • Bairro do oriente
  • O prometido é devido
  • Guadiana
  • Não há estrelas no céu
  • Primeiro beijo
  • Todo o tempo do mundo
  • Um trolha da Areosa
  • Na luta
  • Porto Sentido
  • Porto Côvo
  • Nunca me esqueci de ti
  • Logo que passe a monção
  • Beirã
  • Lado Lunar
  • Malmequer
  • Jura
  • Páro quando oiço o teu nome
  • Serpente no jardim
  • Sayago Blues
  • Em busca de um visual
  • Ó Clotilde
  • Chico Fininho
Encore:
  • Questão de confiança
  • Lua nha testemunha

Galeria completa também no

GOSTOU? PARTILHE...

Share on facebook
Partilhe no Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Partilhe no Linkdin
Share on pinterest
Partilhe no Pinterest

deixe um comentrário