SAL APRESENTAM “NÃO SOU DA PAZ”

SAL APRESENTAM “NÃO SOU DA PAZ”

Single antecipa "Passo Forte", disco de estreia da banda, que será editado a 29 de Outubro Concerto de apresentação no Maria Matos a 16 de Novembro

“A banda de Sérgio Pires (voz e braguesa), João Pinheiro (bateria), Daniel Mestre (guitarras) e João Gil (baixo), todos ex-Diabos na Cruz, e Vicente Santos (teclas), demonstra como a música popular portuguesa, traduzida nos adufes, na braguesa ou no acórdeão, se exulta com as guitarras dos anos 90 e navega pelo drone ao mesmo tempo que invoca o medieval ou o ocidental.
 
Existe um Portugal dentro deles que não acaba e um rock moderno cheio de alma, uma alma purificada pelo sal que sarou as feridas e abriu o caminho para novas descobertas.”

Pedro Moreira Dias

Enquanto preparam o lançamento do seu disco de estreia, “Passo Forte”, que será editado a 29 de Outubro pela Valentim de Carvalho, os SAL apresentam o 2º single “Não Sou da Paz” que conta com a participação especial de Carlão.
 
A vida sem SAL não tem sabor, o mesmo que dizer que a música popular sem a componente de intervenção também não tem sentido e por isso, não podia faltar essa luta que é embandeirada em arco no hino de uma geração que fecha este álbum de estreia.
 
Não Sou da Paz” é uma reflexão sobre uma palavra que não tem fim, que é uma constante da luta da condição do ser humano, é uma palavra que só descansa quando se deita num caixão.
 
E é assim que os SAL apresentam este novo tema:
“Peter Tosh dizia numa entrevista, em 1978, que “a paz é um diploma que se recebe no cemitério“. Foi esse o pensamento que deu o mote para esta canção:
Porque parece a paz algo tão inatingível?
Quantas guerras se fizeram em nome dessa mesma paz?
Quantos espíritos inquietos lutaram e viveram sem nunca terem vivenciado essa tal paz que tanto almejaram?
 
Esta canção, escrita com a intenção clara de fechar o nosso disco de estreia, pretende explorar a ideia de que a paz, em todas as suas formas, não é possível enquanto a sociedade moderna se sustentar no desequilíbrio, na iniquidade. Apenas a luta e a acção podem sossegar essa vontade de progresso, de mudança, de justiça.
 
É uma canção que vai crescendo no tom e na força, juntando as vozes de um coro de amigos e músicos que admiramos, como que um hino entoado a uma só voz e que fecha com a lírica inspirada e certeira de Carlão, deixando no ar uma melodia que quer crescer até à eternidade.
 
videoclipe foi realizado por Marco Oliveira e retrata metaforicamente esse não lugar utópico, quase como um despojo pós-apocalíptico, onde apesar de nunca se perceber se estamos a chegar ou a partir, se torna claro que apenas continuando a avançar é possível chegar a algum lugar.”

 
O espectáculo de apresentação de “Passo Forte” terá lugar a 16 de Novembro às 21h00 no Teatro Maria Matos em Lisboa.
 
SAL é para consumir todo, até ao fim, em doses generosas e sem qualquer espécie de moderação.